Sentindo na pele

0
Logo eu, logo eu que sempre fui adepta a exercícios físicos e combate ao sedentarismo estou sentindo na pele as consequências de ter parado minhas atividades físicas. Nossa, acho que não estou pior porque minha alimentação não é tão errada assim. De repente dou minhas jacadas, mas normalmente não sou de frituras,doces e nem salgados.
Desde que tenho cuidado de minha neta( 3 anos já) que mudei meu ritmo de vida e fiquei com desculpinhas" para não ter tempo de me cuidar. Logo eu que sempre puxei ferro e era fissurada em caminhadas.
Então começaram minhas sentenças: Bursites no tornozelo, quadril e agora um entorse no joelho. Tenho sofrido bastante com esses incômodos.
Pertinho dos sessenta, esse é um alerta mais que gritante para que eu abra os olhos.

Uma rara alegria

0
Carnaval é a alegria popular. Direi mesmo, uma das raras alegrias que ainda sobram para a minha gente querida. Peca-se muito no carnaval? Não sei o que pesa mais diante de Deus: se excessos, aqui e ali, cometidos por foliões, ou farisaísmo e falta de caridade por parte de quem se julga melhor e mais santo por não brincar o carnaval. Estive recordando sambas e frevos, do disco do Baile da Saudade: ô jardineira por que estas tão triste? Mas o que foi que aconteceu....Tú és muito mais bonita que a camélia que morreu. BRINQUE MEU POVO POVO QUERIDO! MINHA GENTE QUERIDÍSSIMA. É VERDADE QUE 4a FEIRA A LUTA RECOMEÇA. MAS, AO MENOS, SE PÔS UM POUCO DE SONHO NA REALIDADE DURA DA VIDA!" 
Dom Helder Câmara, 01 de fevereiro de 1975 durante sua crônica radiofônica "um olhar sobre a cidade"

0


De castigo

0
Repouso! Essa foi a palavra determinante depois que fiz minha ultrassom de quadril ontem à tarde.
Um simples movimento de me baixar pra limpar a piscininha de minha neta e ao subir sentir travar toda a área do quadril. Dor horrível que não desejo pra ninguém!
Analgésicos, gelo e repouso absoluto me deixaram bem melhor. O que me incomoda mais é uma Tendinite no fêmur.
Logo eu que não sei ficar parada!

Fevereiro chegou

0
Quando fevereiro chegar
Saudade já não mata a gente
A chama continua no ar
O fogo vai deixar semente
A gente ri a gente chora
Ai ai ai a gente chora
Fazendo a noite parecer um dia
Depois faz acordar cantando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois depois amor ô ô ôô

Ninguém ninguém verá o que eu sonhei
Só você meu amor
Ninguém verá o sonho que eu sonhei
Um sorriso quando acordar
Pintado pelo sol nascente
Na luz de cada olhar mais diferente
Tua chama me ilumina
Me faz virar um astro incandescente
Teu amor faz cometer loucuras
Faz mais, depois faz acordar chorando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois depois do amor
Amor ô ô

Ninguém, Niguém, Niguem Verá o que eu sonhei
Só você meu amor
Ninguem verá o sonho que eu sonhei
Um sorriso quando acordar
Pintado pelo sol nascente
Eu vou te procurar
A luz de cada olhar mais diferente
Tua chama me Ilumina
Me faz virar um astro incandescente
Teu amor faz cometer loucura
Faz mais, depois faz acordar chorando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer, faz desacreditar de tudo
E depois depois do amor
Amor Amor

Isabel de Aragão

0

"Deus me deu trono para fazer a caridade"

A antiga rainha de Portugal, D. Isabel, conhecida pela sua bondade e abnegada prática da caridade.

o rei, D. Diniz, não gostava das incursões da rainha, levando pão e moedas para as populações necessitadas. Certa vez foi espreitá-la para surpreendê-la em desobediência… Viu quando ela se dirigia à dispensa do palácio e enchia o avental de alimentos. Ele se postou então à sua espera.

“- Onde vai Senhora? O que leva aí em seu avental? – interpelou o rei quando D. Isabel saía apressadamente.”

“- São flores, Senhor meu! ”

“- Quero vê-las! Flores em Janeiro?”

Quando D. Isabel de Aragão, mãe do futuro rei de Portugal, D. Afonso, espanhola de nascimento e portuguesa pelo coração, a rainha das rosas, também chamada de Rainha Santa, mostrou o avental, caíram, num fenômeno maravilhoso de efeitos físicos, rosas de diferentes cores… Consta que o rei nunca mais tentou impedir a rainha de praticar a caridade.

https://blogdobrunotavares.wordpress.com/2016/09/10/excursao-de-divaldo-franco-as-regioes-de-sofrimento-no-plano-espiritual-por-ana-maria-spranger/

A Lei do retorno

0
Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos!
Allan Kardec"

Uma saudade

0
Mãe minha, como eu queria que esse dia voltasse e eu pudesse te dá muitos abraços e beijos!
Escutar você tocando seu piano era para mim uma dádiva. A emoção tomava conta de mim ao som da sua melodia...
Hoje você faria 90 anos. Um ano que não está mais nessa existência. Graças a Deus eu sinto que você está em um plano superior muito além que este aqui na terra.
Feliz dia 20 minha mãe! Que os espíritos de luz te guiem para o alto sempre sempre nessa evolução celestial!

Poética

0


De manhã escureço

De dia tardo

De tarde anoiteço

De noite ardo.


A oeste a morte

Contra quem vivo

Do sul cativo

O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
— Meu tempo é quando.

Nova York, 1950 
Vinícius de Moraes